EXAMES

• Biópsias e Punções guiadas por ultrassonografia


• Core Biopsy de mama


• DENSITOMETRIA ÓSSEA

 A densitometria óssea é um método moderno, rápido e preciso que tem como principal finalidade medir a densidade e a quantidade de minerais dos ossos para diagnóstico da osteoporose.

Além de ser utilizada para diagnosticar a Osteoporose, a Densitometria Óssea por Dexa é considerada o melhor método para avaliação da Composição Corporal – Padrão Ouro.

Como funciona:
Com uma dose mínima de radiação, dez vezes inferior à uma radiologia convencional, a Densitometria Óssea se utiliza de uma fonte de raios-x duo energética para a aquisição de imagens.

Ela apresenta resultados que são comparados com um padrão estabelecido para cada idade e sexo. O diagnóstico possibilita que o médico identifique se o paciente tem osteoporose e, consequentemente, maior risco de sofrer fraturas.

O exame é rápido e indolor e permite fazer uma análise computadorizada de determinadas regiões do corpo.

O que identifica:
As regiões mais comuns analisadas com a Densitometria Óssea são:

-Coluna lombar;
-Fêmur proximal;
- Corpo inteiro por Dexa- utilizada para medir gordura e massa corporal - Padrão Ouro.

Pra quem é indicada:
- Todas as mulheres em fase de pré-menopausa, menopausa e pós menopausa; - Todas as mulheres com 65 anos ou mais, com ou sem fatores de risco adicionais; - Mulheres que fazem terapia de reposição hormonal por períodos prolongados; - Homens e mulheres que fazem uso de hormônios tireoidianos, corticosteróides e medicamentos anticonvulsivantes; - Crianças, quando há necessidade, de acompanhar o desenvolvimento ósseo em doenças osteometabólicas e regimes dietéticos para emagrecimento; - Atletas ou pessoas que desejam saber sua gordura e massa corpórea.

Preparo especiais:
- Não é necessário jejum.

Durante o exame:
A Densitometria Óssea é realizada com o paciente deitado na mesa do equipamento, sem qualquer desconforto, o método é indolor e não há contato do aparelho com o corpo.

É importante lembrar que durante a realização do exame é fundamental permanecer imóvel. O exame todo dura entre 10 e 15 minutos.

Após exame:
Não há nenhuma recomendação especial.

Vantagens:
A Densitometria Óssea é um exame não invasivo, rápido, preciso e capaz de identificar a diminuição da massa óssea nos seus estágios iniciais. A vantagem disso é que o médico pode diagnosticar uma osteoporose e prever estatisticamente as chances de uma fratura ocorrer, acompanhar e tratar a doença.

Atualmente o exame é o mais indicado para determinar a extensão da perda óssea e para verificar a eficácia da prevenção ou tratamento.

Contra indicações:
A Densitometria Óssea é contra indicada para pacientes grávidas.


• ECOCARDIOGRAMA

Definição
O eco cardiograma é um exame de diagnóstico efetuado por um dispositivo ecocardiográfico, que mostra a estrutura e os movimentos do coração. Especificamente, ele fornece informações sobre a forma, tamanho, força e função das diferentes partes em que o coração é composto por meio de ultra som. Além disso, é comum para realizar um eco cardiograma para verificar o estado do feto durante as primeiras semanas de gestação. Não confundir com o eletrocardiograma, que embora os dois sejam testes cardiovasculares, este mede os impulsos elétricos do bombeamento de coração.

A ecocardiografia fornece ao médico informações sobre o tamanho do coração e como estão trabalhando suas válvulas e câmaras. O teste também pode identificar áreas do músculo cardíaco que não estão contraindo normalmente devido ao pouco fluxo de sangue ou lesões de ataques cardíacos anteriores.

Quem precisa fazer ecocardiografia
A ecocardiografia tem papel fundamental na avaliação de pacientes com cardiopatias, e as mensurações de tamanho das câmaras cardíacas, massa ventricular, função ventricular, avaliação hemodinâmica e quantificação de valvopatias são as indicações mais frequentes na prática clínica.

O médico pode indicar a ecocardiografia para pacientes que estejam apresentando sinais e sintomas de problemas cardíacos ou para seu acompanhamento, para avaliação diagnóstica em pacientes que estejam realizando check-up. Por exemplo, sintomas como falta de ar e inchaço nas pernas podem ser conseqüência de fraqueza do coração (insuficiência cardíaca), a qual pode ser detectada pelo ecocardiograma.

Recomendações:
No ecocardiograma transtorácico clássico não há necessidade de nenhum preparo especial para o exame que é feito em repouso.
 

• Ecocardiografia Fetal com Doppler colorido


• Eco Doppler

O Eco Doppler é o estudo dos vasos feito por meio do ultrassom, não é invasivo e possibilita o estudo de tromboses venosas, varizes e do sistema arterial periférico.

O que é o eco-Doppler?
É um exame indolor, não invasivo e inócuo, isto é, sem complicações ou efeitos laterais. Este exame permite não só a avaliação da estrutura do vaso (dimensão, presença de obstruções ou outro tipo de lesões), mas também a avaliação do fluxo (direcção e velocidade).

Para que serve o eco-Doppler?
O eco-Doppler pode ser solicitado pelo médico para estudar as veias ou artérias. É um exame utilizado no diagnóstico e/ou no planeamento terapêutico das seguintes situações:

• Varizes
• Trombose venosa profunda ou superficial
• Aneurismas da aorta abdominal ou dos membros (inferiores ou superiores)
• Doença arterial obstrutiva periférica (membros inferiores)
• Doença carotídea (por exemplo, como parte do estudo de AVC’s)

Muitas das vezes este exame é realizado durante a consulta permitindo um diagnóstico imediato e a instituição rápida do tratamento, evitando a realização de outros exames. Assim é nas situações de trombose venosa, por exemplo.

Para a sua realização não se requer nenhuma preparação específica, excepto nos exames abdominais, em que pode ser necessário um tempo prévio de jejum. Dependendo do tipo de eco-Doppler será aplicado gel de ultrassonografia sobre a área corporal a estudar (de modo semelhante ao que sucede com as ecografias obstétricas). A sonda do ecógrafo é então pressionada e mobilizada ao longo da região em causa.

Especificamente, o eco-Doppler venoso é realizado com o doente de pé, sendo aplicadas ligeiras pressões manuais nos membros inferiores. Torna-se assim possível obter a informação necessária quando se planeia o tratamento das varizes: “origem”, características e localização das veias atingidas.

Em suma, é um exame simples, não invasivo, que não requer preparação específica e que é essencialmente indolor.

• MAMOGRAFIA DIGITAL

A Mamografia é o exame radiológico das mamas. Atualmente é considerado o melhor procedimento para detectar câncer e lesões pré-cancerosas de homens e mulheres, antes mesmo do médico e do paciente conseguir palpá-las. É indicado como exame de rotina para o rastreamento do câncer de mama. É de alta sensibilidade e pode ser chamado também de mastografia ou senografia.

Como funciona
A Mamografia é realizada em um mamógrafo, equipamento de raios x especialmente projetado para visualizar o interior das mamas. O exame é rápido, com pouca radiação e sem desconforto para o paciente.

O que identifica
A Mamografia pode identificar:
- Lesões pré-cancerosas;
- Câncer;
- Nódulos; - Calcificações;
- Anomalias, tanto malignas quanto benignas.

Para quem é indicada
- A primeira mamografia deve ser realizada em mulheres entre os 35 - 40 anos e a partir daí anualmente ou a critério do seu médico;
- O exame pode ser realizado em mulheres jovens, desde que suas mamas sejam adiposas ou haja história familiar de doença mamária. Caso a paciente tenha menos de 30 anos e as mamas sejam muito densas, é recomendado substituir a Mamografia por uma Ecografia ou Ultrassonografia, que captará melhor as imagens;
- Para homens é indicada para a pesquisa de nódulos e ginecomastia.
É importante lembrar que é recomendado fazer o auto-exame mensalmente e o exame ginecológico, anualmente.

Preparos especiais
- A paciente deve marcar a Mamografia para a semana após seu período menstrual, pois nessa fase as mamas ficam mais macias e menos doloridas;
- Não se deve usar talco, loções ou desodorantes antes da Mamografia. Estes produtos químicos podem interferir no resultado, criando artefatos que atrapalham a análise do exame.

É importante informar ao técnico se já passou por alguma mamografia anteriormente e trazer esses exames para que seja possível comparar se houve mudanças no tecido mamário.

Durante o exame
A Mamografia é realizada pelo(a) técnico(a) de radiologia que é treinado(a) exclusivamente para Mamografias.

Normalmente são feitas duas ou mais radiografias de cada mama. É preciso comprimi-las ligeiramente, até que elas fiquem com uma espessura mais uniforme. O procedimento produzirá uma sensação de pressão por apenas alguns segundos, essa compressão é importante, pois proporciona imagens nítidas e detalhadas.

O procedimento completo normalmente leva 15 minutos e as radiografias serão interpretadas pelo radiologista.

Após o exame
Não há nenhuma recomendação especial.

Vantagens
A mamografia é o exame mais recomendado para o diagnóstico precoce do câncer de mama e vem sendo usada há aproximadamente 30 anos.
Nos últimos 15 anos o avanço tecnológico trouxe aperfeiçoamento para os equipamentos, o que viabiliza diagnóstico e estudos mamográficos de alta qualidade e precisão, com baixa radiação.

Contra-indicações
A mamografia é contra indicada em grávidas, como qualquer outro exame que se utiliza de raios-X. Ele só pode ser realizado se houver uma suspeita de câncer de mama e deverá ser usada uma proteção abdominal.

Duvidas:

A mamografia pode mascarar o diagnóstico?
Todos os exames de diagnóstico por imagem apresentam uma margem de erro, que, embora seja muito pequena, pode levar ao diagnóstico equivocado do câncer de mama; porém, está mais ligado à falta de experiência do profissional na interpretação dos exames desse tipo de doença. Por isso, é importante a realização da mamografia em centros médicos de referência acostumados com o diagnóstico do câncer de mama.

Tenho prótese de silicone. Posso realizar o exame?
A mamografia ainda é o exame de escolha na detecção do câncer de mama, e deve ser realizada mesmo após a colocação da prótese de silicone.
Há algumas diferenças entre os exames de quem têm e de quem não têm prótese, a começar pelo número de radiografias realizadas. Em mulheres sem próteses mamárias, as mamografias começam com quatro incidências básicas, duas de cada mama, e a partir daí são feitas radiografias complementares, se houver alguma necessidade específica. Já nas mulheres com prótese, a mamografia começa com seis radiografias, três de cada mama, sendo duas com prótese e uma com uma manobra especial, chamada “manobra de Eklund”, através da qual a técnica procura afastar a prótese para cima e para trás e radiografar apenas o tecido mamário.
Outra diferença é no que diz respeito à compressão exercida sobre as mamas. É muito importante informar à técnica que vai realizar o exame sobre a presença da prótese, para que ela possa aplicar a compressão adequada à situação. Dessa maneira, não haverá riscos à integridade da prótese.
Mesmo com todos esses cuidados sabe-se que a presença da prótese mamária diminui a sensibilidade da mamografia, permitindo que possíveis lesões sejam descobertas mais tarde em relação a pacientes que não têm prótese. No entanto, um estudo recente publicado no Jama (Jornal da Associação Médica Americana) mostrou que esse atraso na detecção das lesões mamárias não influi nas chances de cura e na sobrevida das pacientes com prótese que tiveram diagnóstico de câncer de mama, em relação às das pacientes com esse diagnóstico e sem prótese.
Em caso de dúvida na mamografia, a paciente com prótese pode se beneficiar da correlação com exame de ultrassonografia/ ecografia e/ou de ressonância magnética.

Porque não pode passar desodorante/creme hidratante antes de realizar a mamografia?
Não se deve usar talco, loções ou desodorantes antes da mamografia pois estes produtos químicos podem interferir no resultado, criando artefatos que atrapalham a análise do exame.

Posso realizar mamografia no período menstrual?
Sim, não há problema fazer o exame no período menstrual.
Já no período pré-menstrual (3 dias que antecedem a menstruação), as mamas podem ficar mais doloridas e causar certo desconforto.

Qual é a diferença entre mamografia e raios x convencionais para esses mesmos exames digitais?
No raios x e na mamografia convencionais há necessidade de revelar os filmes com agentes químicos e às vezes pode haver necessidade de repetir o exame. Já na forma digital, a imagem vai para o computador. Isso, possibilita a gravação das imagens em cd/arquivo e também a manipulação delas no computador, não havendo mais a necessidade de repetir o exame.

Qual é o índice de diagnóstico positivo de câncer de mama das mamografias?
A mamografia é de 85% a 90% específica. De acordo com a Sociedade Americana do Câncer, somente uma ou duas mamografias em cada mil levam ao diagnóstico do câncer.
Aproximadamente 10% das mulheres precisam de uma mamografia adicional. Não se alarme se isso acontecer com você. Apenas de 8 a 10% das mulheres necessitarão de biópsia e 80% dessas biópsias não são câncer.
 

• RAIOS X DIGITAL

O Raios X é um exame que extrai imagens de qualquer parte do corpo por meio do uso de raios x.
É utilizado com frequência como método inicial na avaliação de várias patologias, pois permite a avaliação anatômica e funcional dos sistemas e aparelhos do organismo humano.

Como funciona
A radiação sai do equipamento de raios X, atravessa o corpo do paciente e penetra o filme radiográfico formando as imagens, que depois serão analisadas pelo médico.

O que identifica
A Radiologia Geral ou de Raios X identifica, entre outras coisas:
Fraturas ósseas;
Tumores ósseos;
Distúrbios de crescimento e postura;
Possibilita o estudo das articulações/ artrose;
Pneumonia;
Nódulos pulmonares;
Derrames pleurais;
Sinusites;
Acompanhamento da idade óssea.

Preparos especiais
O paciente deverá retirar da região a ser radiografada acessórios de metal como:
Brincos;
Broches;
Anéis;
Correntes;
Pulseiras;
Moedas;
etc.

Durante o exame
O exame é tranquilo, rápido e indolor. Antes de sua realização o paciente veste uma roupa apropriada para depois ser posicionado na mesa de exames pelo técnico de radiologia.
O paciente não sente nada e na maioria dos casos as posições são cômodas.
O tempo médio de realização do exame é de 10 minutos.

Após o exame
Não há nenhuma recomendação especial.

Vantagens
As principais vantagens da Radiologia Geral ou Raios X é ser um método rápido, de baixo custo e que dá muitas indicações para a conduta de tratamentos médicos.

Contra-indicações
A Radiologia Geral ou Raios X é contra-indicado para pacientes grávidas.

• TOMOGRAFIA MULTI SLICE

A Tomografia é um equipamento computadorizado que se utiliza de raios x para a obtenção de imagens do corpo. Por meio do computador, o aparelho produz imagens de fatias milimétricas, de até 0,6mm, transversais de diversos órgãos do corpo humano, com ou sem auxilio de contraste iodado. Permite examinar uma região inteira do corpo em apenas alguns segundos.
É um método de exame não invasivo, rápido e de alta precisão diagnóstica, com baixa radiação.

Como funciona
Um feixe de raios-x, do calibre de um lápis, gira ao redor do corpo do paciente examinando uma “fatia”. São formados pequenos blocos de tecidos (voxels), cada um com um determinado valor de absorção conforme as características do tecido. Essas imagens são reconstruídas em um plano bidimensional (pixels) na tela do computador. Por meio dessas imagens, o médico radiologista faz uma avaliação detalhada de qualquer parte do corpo, detectando alterações e enfermidades.

O que identifica
A Tomografia identifica:
- Tumores;
- Mal formações;
- Derrames e AVC;
- Alterações pulmonares;
- Estudo de órgãos abdominais;
- Estudo de estruturas vasculares;
- Alterações cerebrais;
- Fraturas.

Preparos especiais
Geralmente não são exigidos preparos especiais ou jejum para a realização de Tomografia sem contraste.
Caso seja necessário o uso de contraste iodado, o paciente deve ficar de 3 a 6 horas em jejum completo, sem a ingestão de alimentos líquidos ou sólidos.
Para a Tomografia de abdomen e/ou pelve o paciente deverá chegar na Cedip 1 hora antes do exame para preparo.
Pacientes diabéticos em uso de metformina/ gliphage devem suspender a medicação 48 horas antes do exame, caso haja necessidade do uso de contraste iodado.
Antes de iniciar o exame, o paciente responderá um questionário onde deverá informar se tem algum tipo de alergia, problema renal, diabetes, se ingeriu alimentos ou líquidos antes do exame ou também se há possibilidade de gravidez.
É importante que o paciente leve os resultados e filmes de exames anteriores.

Durante o exame
Antes do exame um técnico posicionará o paciente adequadamente na mesa de exames. Depois disso, a pessoa será levada lentamente para o interior do aparelho, onde serão feitas as imagens dos órgãos.
Durante o exame é importante permanecer imóvel e seguir as instruções dadas através de um aparelho de comunicação interna pelo técnico. Muitas vezes será necessário encher o pulmão de ar e segurar por alguns segundos.
O tempo do exame é variável, podendo durar de 5 a 15 minutos.

Após o exame
Depois do exame de Tomografia o paciente poderá retomar suas atividades normalmente.
Em caso de uso de contraste endovenoso, recomenda-se a ingestão de líquidos após o exame, para ajudar na eliminação do contraste injetado.

Vantagens
A Tomografia é um método não invasivo, rápido e de alta precisão diagnóstica. Por meio dela é possível fazer uma análise segmentar das diversas regiões do corpo humano com alta definição anatômica, permitindo a visualização imediata de lesões, sem necessidade de internação.

Contra-indicações
A Tomografia é contra indicada para:
- Pacientes grávidas;
- Pessoas alérgicas ao contraste.

Duvidas relacionadas a este exame:

Como devo me preparar para um exame?
Muitos exames radiológicos requerem um preparo do paciente antes de sua realização. O objetivo deste preparo é garantir que o estudo seja realizado da maneira mais eficaz e segura possível.

Como devo me preparar para um exame?
– Não interrompa o uso de qualquer medicamento usado regularmente; em caso de diabetes, diarréia ou vômitos.
– Traga sempre seus exames anteriores. É sempre importante lembrar de no caso do paciente possuir exames anteriores, trazê-los para se fazer um estudo comparativo.

Os agentes de contrastes são nocivos à saúde?
Esses agentes podem ser, paramagnéticos, super-paramagnéticos ou ferromagnéticos. Essas, ou outras substâncias que são injetadas ou aplicadas podem apresentar riscos semelhantes àqueles de qualquer outra técnica invasiva.
A experiência clínica mostrou que os contrastes a base de gadolíneo são bem toleráveis. Ainda assim, todas as precauções devem ser tomadas ao injetar o contraste gadolíneo em pacientes com histórias de alergia ou reação a qualquer droga.

Para que serve a Tomografia Computadorizada, na prática?
Ela ajuda no diagnóstico de doenças do cérebro, abdômen, tórax e coluna, entre outras regiões que não podem ser vistas no exame do consultório ou não podem ser completamente avaliadas por outras técnicas empregadas pelos médicos. O surgimento da Tomografia Computadorizada, na década de 1970, significou uma verdadeira revolução no campo do diagnóstico, tornando-o muito mais preciso e rápido.

• Ultrassonografia Geral

• Ultrassonografia de Órgãos e estruturas superficiais
• Ultrassonografia em Medicina Interna
• Ultrassonografia Ginecológica
• Ultrassonografia Morfológica do 1º e do 2º trimestres com Doppler colorido
• Ultrassonografia Musculoesquelética
• Ultrassonografia Obstétrica
• Ultrassonografia Obstétrica com Doppler colorido
• Ultrassonografia Obstétrica 3D/4D
• Ultrassonografia Transretal
• Ultrassonografia Vascular